quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

A culpa é da Eva!


Glenda Barros

           
            To agonizando na cama, rolando de um lado pro outro sem achar uma posição confortável. É como se um gato enraivado estivesse rasgando as minhas entranhas, como se um urso feroz estivesse me abocanhando pelas costas (sem trocadilhos!), tá arrancando tudo, inclusive minha paciência de Jó.
            Odeio sentir dor, e também sou do tipo que odeia se automedicar, então passo o dia todo amofinando em um ódio quase mortal. Cólica menstrual é o “Ó do borogodó”. Não sei você, cara leitora, mas eu não consigo me acostumar com esse desconforto mensal.
            Essa dorzinha chata e irritante me abate, consegue tirar da minha cara o sorriso espontâneo, subtrair minhas palavras, e de brinde ainda me deixa com aquela cara de quem comeu e não gostou. E como se não bastasse, a dor ainda vem acompanhada de uma hemorragia intensa que dura no mínimo quatro dias. Que nojooooooooo!!!!!!!!!!
            A culpa disso tudo é da Eva, que não conseguiu resistir aos encantos de uma simples cobrinha (continuem sem os trocadilhos!). Juro que se encontro a dita cuja no céu, faço justiça com minhas próprias mãos em nome de toda a comunidade feminina, atiro a infeliz da suprema corte ao calabouço, e faço questão de mirar o tombo dela bem nos “quintos” que é pra não correr o risco de errar (hoje eu tô cruel!).
            Não liguem para os requintes de crueldade que utilizei no texto, tentem apenas me compreender; no momento estou perdendo litros de meu precioso sangue A+ para um absorvente sem abas, sou obrigada a submeter minha coluna cervical a contorcionismos inimagináveis, no intuito de sanar a dor, e ainda tenho que empurrar, goela abaixo, aquele comprimido enorme, que segue vagarosamente rasgando meu esôfago.
            Já filosofei demais pra um texto só, essa sensibilidade exagerada já tá quase me fazendo chorar. Antes que o nó aperte minha garganta, vou tratar de empurrar logo a drágea que mantem meus nervos (des)controlados, afinal a Eva não está ao alcance da minha vingança e meus instintos cruéis estão começando a me assustar....

Salve-se quem puder!

4 comentários:

Missionária Bella Dourado disse...

Glenda sempre sofri com este quadro e aprendi com ginecos que isto era normal.
Pois bem aos 36 anos descobri que não é normal!

Cuidado! Conselho de amiga que passou por isso e hoje não passa mais.

Procure um GO e peça para fazer uma Eco Trans e uma Hesterossalpingonografia ( o nome é grande, dói um pouco, mas vale a pena), Este último exame detecta o que nem um outro detecta inclusive micro sistos, miomas e o pior a maldita endometriose.

Pelas suas dores vc pode estar desenvolvendo, e isto pode atrapalhar na gravidez e ainda por cima o acumulo compromete os órgãos.

Não conselho isto, é cuidado de irmã, de mãe, de amiga, não quero que nem uma mulher tenha de escutar a vida toda que isto é o normal, e depois um médico sábio, inteligente diz isto não é normal, colciazinhas são normais, dores e dores não.

Fiz uma cirurgia bem simples resolvi o problema e não precisei retirar nada , mas por questão de meses teria as trompas totalmente comprometidas.

Procure logo um bom médico, se demorar insista, mas vc vai achar.

Qualquer dúvida
bella2809@hotmail.om

Bjs e te cuida

Cláudia disse...

Parabéns, Glenda! Conseguiu transformar essa tragédia mensal em mais um texto sensacional! kkkk
Entendo seu desconforto, mas prepare-se... Dentro de 25, 30 anos, você começará a escrever sobre o calor que te consome, tal e qual um forno micro-ondas em alta potência... menopausa...
O culpado disso tudo não foi a serpente, creio que tenha sido Adão. Esse sim, virou a cabeça de Eva na direção da macieira... Esses homens não têm conserto desde o Gênesis e, provavelmente, até o Apocalipse...

Beijo, adorei!!!

Cláudia

Jéssica disse...

Kkkkk, conseguiu descrever direitinho os sintomas com bom humor. Eita, como sofro com isso tbm, mas o pequeno problema em mim, é que me irrito muito facil nesses dias, além das cólicas horriveis...Fico estressada, ao ponto de querer matar um, e dizem por ai que se eu matar ainda não pego pena, pelo simples fato de ser nessa época complicada, onde gera disturbios em uma mulher...

ótimo texto amiga...

Beijos

Anônimo disse...

kkkkkk, muito bom! Descreveu seu lado cruel direitinho heim amiga kkkkk. Tirando o fato que minha paciência vai a zero, e vc sabe bem como é,afinal, já sobreviveu a ela, o resto ta tranquilo, posso me considerar meio que única né, afinal 99,99% sofrem nesse período abençoado, pra não dizer ........! Bjs nega.!!!! Ass: Tia gorda!!!!