terça-feira, 28 de junho de 2011

Palma, palma, palma!!! NãO pRieMos CâNicOoo!!!

Glenda Barros

Dizem que a mulher é a parte fraca, o sexo frágil. Mas na verdade é, é isso mesmo. A gente tem uma mania de pensar que é forte! Quando nossa força é menosprezada, despejamos em cima do infeliz um discurso enorme e saturado, afim de convencê-lo de uma força que a gente não tem.

E, por favor, não me interpretem mal, feministas de plantão, estou falando de força física, não de força de vontade, que na realidade não é força, pelo menos não literalmente, e sim intenção de espírito, capacidade de superação, isso sim a gente tem; e tem pra dar, vender e emprestar...

Uma coisa é certa mulherada, nosso poder de persuasão é nato, genético, passado de geração em geração. A gente vem com toda aquela lorota de que enfrentamos melhor situações que exigem força, que agüentamos a pressão, mas tudo não passa de um discurso muito bem elaborado, e o pior é que eles balançam a cabeça em sinal de concordância, depois de pensar por horas em tudo que dissemos.

Outro dia tentei colocar em prática toda essa força muscular que eu digo que tenho, usei todo meu rebolado, e empenhei todo o vigor existente nos músculos de meus braços e pernas, mas pasmem, o saco de cimento nem saiu do lugar.

Tentei trocar o pneu do carro, mas aqueles parafusos foram apertados por um monstro, e trocar a lâmpada então, quase enfartei com medo do choque elétrico; fugi desorientada das baratas, ratos e qualquer bicho que me parecesse asqueroso (urghhhh).

Força não é bem o que a gente tem, o que nós temos de sobra é jeitinho, charme e aquele olhar opressor de cachorro que caiu da mudança. Conseguimos as coisas só na lábia, na conversa mole, no lero...

Mas cá pra nós meninas, ser mulher já nos suga todas as forças, então, para essas tarefas que exigem trabalho braçal, nada melhor que fazer o tipo “E agora, quem poderá me defender?”, e solicitar ao macho mais próximo que mostre toda a sua masculinidade abrindo o pote de azeitonas ou outra coisa assim, enquanto isso; respiramos aliviadas, conferindo se as unhas estão em dia...Ai, ai...como eu amo ser MULHER!

9 comentários:

Cláudia disse...

Há quanto tempo, não é mesmo?
Que bom que tem textinho novo, quentinho e saindo do forno aqui, neste seu blog incrível!
Quanto a tudo o que você hoje escreveu, você já sabe, tenho idade pra ser sua mãe. Aprendi muito e continuo aprendendo sempre. Escrevi um dia desses algo sobre esse mesmo tema, ali está a minha opinião e também a minha experiência. O nome do texto é "VOCÊ ESTÁ LOUCA". A força da mulher pode não estar em seus braços, afinal isso é questão de músculos. A nossa força está em nossa alma! Ser mulher é algo sublime. Se puder, dê uma olhadinha na crônica e depois fale comigo.
De novo, parabéns, você é uma jovem escritora que admiro muito.
Beijo de sua leitora e fã,
Cláu

Cláudia disse...

Há quanto tempo, não é mesmo?
Que bom que tem textinho novo, quentinho e saindo do forno aqui, neste seu blog incrível!
Quanto a tudo o que você hoje escreveu, você já sabe, tenho idade pra ser sua mãe. Aprendi muito e continuo aprendendo sempre. Escrevi um dia desses algo sobre esse mesmo tema, ali está a minha opinião e também a minha experiência. O nome do texto é "VOCÊ ESTÁ LOUCA". A força da mulher pode não estar em seus braços, afinal isso é questão de músculos. A nossa força está em nossa alma! Ser mulher é algo sublime. Se puder, dê uma olhadinha na crônica e depois fale comigo.
De novo, parabéns, você é uma jovem escritora que admiro muito.
Beijo de sua leitora e fã,
Cláu

Cláudia disse...

Há quanto tempo, não é mesmo?
Que bom que tem textinho novo, quentinho e saindo do forno aqui, neste seu blog incrível!
Quanto a tudo o que você hoje escreveu, você já sabe, tenho idade pra ser sua mãe. Aprendi muito e continuo aprendendo sempre. Escrevi um dia desses algo sobre esse mesmo tema, ali está a minha opinião e também a minha experiência. O nome do texto é "VOCÊ ESTÁ LOUCA". A força da mulher pode não estar em seus braços, afinal isso é questão de músculos. A nossa força está em nossa alma! Ser mulher é algo sublime. Se puder, dê uma olhadinha na crônica e depois fale comigo.
De novo, parabéns, você é uma jovem escritora que admiro muito.
Beijo de sua leitora e fã,
Cláu

Cláudia disse...

Há quanto tempo, não é mesmo?
Que bom que tem textinho novo, quentinho e saindo do forno aqui, neste seu blog incrível!
Quanto a tudo o que você hoje escreveu, você já sabe, tenho idade pra ser sua mãe. Aprendi muito e continuo aprendendo sempre. Escrevi um dia desses algo sobre esse mesmo tema, ali está a minha opinião e também a minha experiência. O nome do texto é "VOCÊ ESTÁ LOUCA". A força da mulher pode não estar em seus braços, afinal isso é questão de músculos. A nossa força está em nossa alma! Ser mulher é algo sublime. Se puder, dê uma olhadinha na crônica e depois fale comigo.
De novo, parabéns, você é uma jovem escritora que admiro muito.
Beijo de sua leitora e fã,
Cláu

Amanda disse...

Oii Glenda...realmente,não temos assim toda essa força,mas eu consigo trocar lâmpadas,e já matei barata,sem contar que já venci muitos meninos no braço de ferro...Mas concordo sim,nossa força é nosso jeito..encantador e persuasivo,com certeza nessa nos saimos bem!
rsrs
Beijos

Amanda disse...

Oii,tem selo pra vc lá no meu blog,
Espero que goste.
Abraço

Rodrigo Passos disse...

"O estar satisfeito com os seus próprios bens constitui a maior e mais certa riqueza."

Amanda disse...

Oii Glenda,deixei um desafio literário pra vc lá no meu blog,bjss

LUÁLIS ROSA disse...

Parabéns, bonito texto, a força da mulher está no espírito e na alma, mas existem malucas como eu que conseguem carregar sacos de cimento e botijão de gás, nem por isso deixo de ser mulher. Beijos!!!