segunda-feira, 5 de julho de 2010

Romance a La Modernidad




A festa tava animada, todo mundo batendo papo, rindo alto e a mulherada, claro, colocando a fofoca em dia. (Os mano chegaram!) gritou o aniversariante todo empolgado, afinal, seus melhores amigos vieram prestigiar-lhe naquele dia. Eles entraram, cumprimentaram a galera, e logo estavam no meio de toda aquela bagunça e barulheira que nós chamamos de festa.
Eu estava me sentindo um daqueles peixes fora d’água, sabe, não conhecia quase ninguém, um pessoal diferente pra mim, foi quando, senti algo perfurando minhas costelas, dividindo-as brutamente o que provocou em mim, logo de imediato, um desconforto horroroso. Era minha querida prima e sua mania infeliz de cutucar. Chamou-me para um canto e disse: − Acho que o fulano ta de olho em você! Minha reação foi “tranqüila e sossegada”, (mentira) retornei ao meu lugar de origem, sentei-me e continuei em minha saga por um pouco de espaço e atenção.
Lá vem ele. − Ai meu Deus, é agora! Pensei comigo mesma, ajeitando o cabelo e dando uma levantada na postura. Fiquei ali, esperando alguma “deixa” dele e, nada...
Ele seguiu conversando normalmente, como se eu nem ali estivesse. Mas a noite ainda estava no começo. E a festa foi rolando, os casais foram se formando e eu ali, no meio de todo aquele amor e, nada....
O casal do meu lado se levantou e saiu, ele, dando uma de desentendido, levantou-se e sentou-se ao meu lado, não muito perto pra não se dizer interessado (imaginei). Meu pescoço parecia que nunca mais ia se mover (paralisei), a respiração era cada vez mais escassa e sussurrante, afinal, queria escutar tudo que ele dizia.
Ei, psiu! Disse ele. Eu, como toda mulher, fingi que não ouvi só pra ter o gostinho de ouvir ele me chamar de novo. Dito e feito! Ele me chamou e eu toda prosa fui me sentar ao lado dele. (ainda assim, sem deixar transparecer que eu queria alguma coisa) Ele puxou logo assunto e a coisa começou a fluir e como era de se esperar, logo ele elogiou o meu perfume e disse aquela, aquela frase manjada, mas que toda mulher no fundo ama ouvir, − Nossa que olhar marcante, foi a primeira coisa que observei em você! A gente sabe que é pura mentira, os olhos nunca foram e nunca serão a preferência nacional, mas mesmo assim, meus olhinhos pretos brilharam e se encheram de esperança quanto ao fim daquela noite.
Meus ombros tensos me impediam de gesticular muito, foi quando decidi me levantar e ir até a churrasqueira comer um pedacinho de carne assada e dar aquela respirada bem fundo, afim de aliviar a tensão. Voltei, e me sentei. Ele meio acanhado e tremulo agarrou a minha mão e a apertou forte, − Suas mãos estão frias! É?! E não saiu mais nada depois daquele “é”. Os lábios dele nos meus, os meus no dele, e tudo parou. Que delícia de momento, que beijo mais que bom! (pensei só)E...não teve nada depois deste “E” também. Nos beijamos, nos abraçamos , matamos a carência que estava nos matando, e fomos embora pra casa, os dois, com a sensação (fria e calculada) de “dever cumprido” e nenhuma intenção de prolongar o momento.


Glenda Barros

14 comentários:

Soli Limberger disse...

Achei o texto ótimo, como tudo que tu escreve amor! Mas confesso que a parte que eu mais gostei foi: "nenhuma intenção de prolongar o momento"...

E esse carinha deve ser um "banana"... Tadinho! rs

Tá dito, sempre saudades!

Em novidade de vida

Jonathan Rangel disse...

Texto muito bom..

Concordo com o carinha ai em cima.. bananaoo o cara..
haha.. mas ele deve ter significado algo pra ela neh.. por ela
escrever.. o pequeno momento dos dois...
mas eh assim mesmo.. esses romancess de minutos.. da nisso ai..

ms o textoo eh bom mesmo =D

Caroliny disse...

uhullll, beijo na boca ??? hehehhe
Ficou lindo nega, agora conta, isso é de verdade ?
hehehhe

Coisas da vida disse...

É ... uma brincadeira com fundo de verdade....kkkk

jessica disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
walter disse...

olha eu adorei esse testo,e realmente vc tem talento como escritora não estou puxando seu saco mas achei muito interessante a força do sentimento eu poderia jurar que vc viveu esse momento rsrsrsrsrsrsrsrs.........

Danillo Magalhães disse...

Ah eu acho que esse Walter de cima ta puxando o saco sim kkkkkkk
Brincadeira o texto está muito bom mesmo...
adorei tb a parte final: "nenhuma intenção de prolongar o momento"...
e pode confessar vcs adoram sim frases do tipo: "que olhar marcante" srsrsrsrsrsrs

Cacau disse...

Olá escritora =)

Gostei muito do teu jeito de escrever, é tão espontáneo [...] disse aquela, aquela frase manjada, mas que toda mulher no fundo ama ouvir, − Nossa que olhar marcante, foi a primeira coisa que observei em você! A gente sabe que é pura mentira, os olhos nunca foram e nunca serão a preferência nacional[...] agora vc falou TUDOO,rs

Parabens pelo blog estou seguindo!

Em Cristo, Cacau

Coisas da vida disse...

Opá Cacau....obrigada pela consideração viu...rs
disse mesmo né amiga...rsrsrs

kellyrsantos disse...

Glenda, a parte preferida de todos foi a que menos gostei amore. Não deixe nada escrito nas linhas ou nas "entre linhas" que possa ser contraditório ou omisso a sua fé e á postura que como cristã você é chamada a assumir diante de coisas assim; que acontecem com as pessoas sim, que são "normais", mas que não condizem com alguém que está morto, para o mundo, para o velho homem... O importante ás vezes não é o que você diz, mas o que ou outros entenderam...bju

Coisas da vida disse...

Não disse em nenhum momento do texto que concordava com as opiniões relatadas no próprio. Quero deixar claro que são apenas textos, nada influenciador ou manipulador de opiniões. São textos milimetricamente pensados para distrair as pessoas que os leem, e só, mais nada além disso! A situação no texto relatada acontece por ai diariamente, e o objetivo maior deste blog, é tornar escrito situações que observo por ai, como o próprio título do blog explica. Coisas da vida! Tem gente que concorda e faz, tem gente que descorda e faz as escondidas e tem gente que não faz coisas desse tipo...essa é a vida, não se pode negar a exitência desse tipo de fato! Fato é fato e pronto! Te amo Kellynha, vc é fera!

Ramalho disse...

Muito legal essa história, pelas suas observações que a deixam engraçada! Interessante é a forma como você coloca coisas que realmente acontecem com muitos, e é isso que se torna bem engraçado.

Coisas da vida disse...

Obrigada Ramalho, é a intenção sabe, tornar as "coisas da vida" mais engraçadas...que bom que eu to conseguindo...Obrigada! bjo

Bruna Miranda disse...

KKKKKK...
Ela faz de tdo msmo
uma festa,isso é o melhor.

=D