sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Vou te Contar...

Faz tanto tempo que eu não sei o que é me apaixonar que até já me esqueci como é isso. É trágico e, honestamente, sinto muita falta. Sabe aquela tremedeira besta, frenética e descontrolada?! Pois é; só sinto isso quando os termômetros naturais marcam temperaturas abaixo de 10°C, o frio na barriga agora é azia e ansiedade, só tenho pra assistir o final da novela.

Nem me lembro mais que gosto tem um beijo (pura hipérbole!), andar de mãos dadas, só com minhas priminhas ainda em fase de primeiros passos, e jantar fora então, só quando faço meu humilde pratinho e me dirijo até a varanda, pra degustar lenta e solitariamente a comidinha deliciosa e muito bem preparada de minha doce mãezinha.

Meus amigos vivem dizendo “você tem que curtir sua solteirice”, eu juro meus amigos, eu tento, mas não consigo enxergar a graça em voltar para casa sozinha no fim da noite, ou em deitar-me para dormir e não ter ninguém na mente, também não vejo mesmo a menor graça em utilizar meu telefone celular apenas como um infalível despertador (isso é deprimente).

Tá ficando cada vez pior, tá crítico,não me encanto por ninguém, meu coração não bate forte, minhas mãos não tremem, minha boca não seca; será que estou me tornando uma espécie mutante com características frias e assentimentais? Deus me livre disso!

Matutando com meus botões percebi um erro imbecil que quase todo mundo comete. Quando nos sentimos decepcionados e fracassados após o término de um relacionamento, apontamos, com toda autoridade, o dedo indicador para o centro do peito e dizemos “agora eu sou mais eu, primeiro a mim e se sobrar...”, parece bobo, mas a gente leva ao pé da letra, ficamos mais egoístas e relacionar-se fica cada vez mais difícil.

Auto estima não tem nada a ver com egolatria. O segredo de um relacionamento saudável e duradouro, na minha humilde e ainda jovial opinião, é ter em mente mais do que a si mesmo, é ser consciente de que você precisa do outro e que fazê-lo feliz é a sua prioridade, o que acontece quase sempre é que isso é encarado com seriedade apenas por uma das partes e não por ambas, como deve ser.

Sinto informar que seu ego pode até deixá-lo nas alturas, mas no alto do trono colossal do ego só cabe ele mesmo e mais ninguém. Lá em cima é só solidão.  Nesse caso entro em concordância com nosso saudoso Tom Jobim quando diz que “fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho!” Eu tento encontrar o equilíbrio entre não alimentar demais o ego, mas também, não deixar a carência baixar o padrão do candidato. Senão, ou acabo por ficar no "eu me amo" solitário para sempre, ou corro o risco de trocar o príncipe pelo guarda do castelo, só por medo de ele nunca aparecer. E agora chega desse papo sério!

 Até o próximo post!
BEIJO.ME.LIGA!

'Glenda Barros

16 comentários:

Francisco Araújo Netto disse...

É isso aí. Gostei. A felicidade só contempla a vida.

Att.,
http://wwwteologiavivaeeficaz.blogspot.com/

Profº Netto, F.A.

Alessandro disse...

Pois é um relacionamento só da certo quando vc tem em mente, fazer o outro feliz... se outro está feliz eu estou feliz, isso que importa.... lógico vc sempre sente falta da resposta do outro, mais da deve nunca esquecer o ponto principal o que importa é o outro feliz.... Exemplo próprio de uma namoro de 6 anos e casado agora....

Danillo Magalhães disse...

Eu acho (posso estar errado) que para você estar apaixonado não precisa necessariamente ter alguém do sexo oposto para ter um relacionamento. Você pode estar apaixonado pela vida, por um amigo, por situações, e até mesmo por um bem matéria, pq não?! Você pode sentir tudo isso descrito acima com algo/alguém que não seja seu namorado(a). Acho que a paixão é um sentimento que não restringe. O problema é que as pessoas querem se apaixonar apenas por um ser que ela acreditam ser perfeito, e que muitas vezes não é. A vantagem em se apaixonar por outras coisas e pessoas como citado acima é que vc não vai ter a triste desilusão quando o relacionamento acabar.
Ótimo texto!

jessica.silva.l disse...

É você ta certa amiga, com o fim de um relacionamento nos faz pensar dessa maneira "agora eu sou mais eu..", muitos ficam feridos e não querem nem saber de outro amor ou paixão, pelo menos por um tempo...Prefiro acreditar que um dia encontraremos a tampa da nossa panela ou somos a tampa da panela, sei lá, onde teremos toda a paciência e humildade de fazer o outro feliz independente do que acontecer não desistiremos da nossa metade e nem ela de nós...

Ps: Felicidades p/ o colega Alessandro, concordo com você...

Ótimo texto!

Beijos!

Jorgephp, Psycho, Sensei disse...

Refletir sobre a situação sentimental é um ato de amadurecimento!
Confirma fatos, erros e acertos e proporciona um futuro melhor!
Sorria e viva sua vida naturalmente pois sempre há a tampa da nossa panela como a jessica disse acima rs!
No final das contas "Somos Humanos!!!"
Bjos Glinda!!!

Diego Dias disse...

Ah! Tu parece que adivinhou certos pensamentos meus antes de postar kkkkkkk

Ego é algo que todos devemos ter mas como você mesmo disse, não em excesso. É bem difícil regular o egômetro (sim, inventei agora kkkk), eu mesmo mantenho sem perceber o meu em alta já que me acostumei um pouco com o solteirismo, mas ultimamente acho que nem ele está segurando a onda rs, solidão pelo visto tem vida própria, quando ela quer fugir da gente, a noção de que isso está acontecendo pode doer mais que a chegada dela.

Chega desse papo! Òó


kkkk

até o próximo post

Obs: Já tava com saudades de passar aqui, uma semana longe do bloguismo é uma tortura kkk

bjão

Caroline Sampaio disse...

Voce disse tudo o que eu nunca consegui resumir pra mim mesma.
É realmente deprimente usar o celular só como despertador, ou como recebedor de mensagens inuteis de operadora(ai que raiva)
Tambem nao consigo curtir a meu momento "to na pista pra negócio" (frase tosca de funqueiro)
beijo

Alexandre Júlio disse...

Olá aqui do outro lado do Atlântico!

Como é possível uma pessoa tão linda como você, e que escreve uma definição tão perfeita:

"Auto estima não tem nada a ver com egolatria. O segredo de um relacionamento saudável e duradouro, na minha humilde e ainda jovial opinião, é ter em mente mais do que a si mesmo, é ser consciente de que você precisa do outro e que fazê-lo feliz é a sua prioridade, ..... "

..... se fizeres a tua parte, neste jogo, logo surgirá o Princípe Encantado, e se for o Guarda do Castelo, que seja, o importante é que ele saiba te encantar.

Beijinho deste Portugal, longínquo, Alex.

Cláudia disse...

O amor chega quando a gente está distraída, Glenda! Não adianta buscá-lo, sair procurando. Chega sorrateiro, sem aviso-prévio. Privilegia aqueles que estão de bem consigo mesmos - esses são aqueles que podem entregar o amor sem dilapidar o coração alheio. Eu espero que você, um dia, encontre alguém que valha o seu amor, a sua dedicação.
Um beijo!

Um Blog com Meu Nome disse...

Palavras sinceras, corajosas e esperançosas.
Parabéns Glenda, lindo teu Blog.
Obrigada pelo comentário no meu cantinho.
Seja bem vinda!
Bjs
Taiana

Isis disse...

Glenda.....adorei teu Blog, que só fui saber, visitando o Blog da minha amiga Diva Lativia...
Muito bom, vc escreve super bem , e o principal, é gostoso te ler....
Adorei o texto...mas te digo....Apaixone-se.....
Eu vivo apaixonada, ou por alguém.....ou pela vida!!!
Beijos
Já sou tua fã..

'Glenda Barros disse...

Oi Isis, obrigada pelas palavras, muito gentis. Prometo que seguirei teu conselho! Um abraço!

Cláudia disse...

E esqueci de algo muito importante. Além do meu blog, que você acompanha, tenho outro blog: http://janeladasloucas.blogspot.com
Neste blog, que era do compositor Abílio Manoel ( grande amigo que faleceu há pouco tempo), eu comecei a escrever, foi ali que tudo começou. O tema é a internet, os relacionamentos, coisas que acontecem no mundo virtual. Você está convidada a visitar e também participar. Mande um texto, ficarei muito honrada!

Cláudia disse...

mande seu texto pro meu e-mail, deixei lá na resposta ao seu último comentário. Será bem-vinda, você escreve muiiiiito bem!
Beijo

Madonna Turnner Cardoso disse...

Quando terminamos um relacionamento pelo menos 60% das expectativas de encontrar um grande amor de verdade caem, mas, não desista você ainda o encontrará. O nosso problema é que esperamos e cobramos demais das pessoas, aí fica difícil, não espere ser amada apenas curta a sua vida, que mais cedo ou mais tarde, será contemplada!

Parabéns! Lindo o texto.

JB disse...

Independentemente do seu belo texto... a sua imagem foi suficiente para me prender! :)

Gostei e vou continuar por aqui.

Beijinho